A A A

Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt

Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt

 

Clique para entrar no site do Instituto

 

Dentro da Obra de Schoenstatt existe uma comunidade de sacerdotes que atende exclusivamente ao Movimento. O Instituto Secular dos Padres é uma comunidade do Movimento Apostólico de Schoenstatt, que tem como data de fundação o dia 30 de agosto de 1965, quando o Fundador deu uma palestra aos sacerdotes da então chamada ‘Nova Comunidade’.

Missão

Segundo Pe. Vandemir Meister, “a missão do Instituto é, primeiramente, atender o Movimento de Schoenstatt, como parte central e motriz. Também, como comunidade sacerdotal, estar a serviço da Igreja”.

Cerca de 20 países têm a presença dos sacerdotes schoenstattianos. No Brasil os quatro regionais são assessorados por eles: “Temos a casa central no bairro do Jaraguá, em São Paulo/SP. Também temos casa em Londrina/PR, Santa Maria/RS e Olinda/PE”.

Áreas de atuação

No Brasil, a maioria dos sacerdotes atua primeiramente com a Obra de Schoenstatt. Além do trabalho junto à Obra, eles exercem outras tarefas: uma paróquia é conduzida por um Padre de Schoenstatt; recentemente estão começando a trabalhar em colégios. Na área social, mantém um centro educacional, uma creche e um centro de juventude. Alguns atuam como professores, na área de Teologia.

 

 

Formação

Pe. Vandemir Meister diz que “a formação dos Padres de Schoenstatt é uma das mais longas”. São várias etapas que o jovem deve cumprir até ser ordenado. O primeiro passo é o contato com a Juventude Masculina de Schoenstatt (Jumas), para conhecer melhor a espiritualidade da Obra. “A maioria das vocações vem da Juventude, e as que não vêm, a gente faz um acompanhamento, incentivando para que participe por um tempo do Jumas”.

Quem decide ingressar no Instituto, passa primeiro por um período de formação, o Postulado, que no Brasil acontece no Jaraguá. A próxima etapa é o noviciado, no Paraguai, para todos os jovens de língua portuguesa e espanhola. “O noviciado dura dois anos e é um período mais fechado, onde acontece uma introdução bem intensa à espiritualidade de Schoenstatt”.

A próxima etapa é chamada de ‘trabalho laboral’. Num período de seis meses o noviço fica a serviço de alguma obra social – creche, hospital, por exemplo – onde realiza trabalho voluntário, colocando em prática tudo que aprendeu. Depois desse período, o jovem volta ao noviciado e termina a última etapa.

Passado tudo isso, os seminaristas iniciam os estudos de Filosofia e Teologia no Chile, que leva cerca de quatro a cinco anos. O período de estudos é interrompido por um tempo, quando os jovens se dedicam ao trabalho apostólico no seu país de origem, depois vão a Schoenstatt para três meses de formação. Só depois disso retornam aos estudos no Chile. “Isso dá um ciclo de oito anos”, conclui Pe. Vandemir.

Fundação

O Instituto dos Padres de Schoenstatt foi a última comunidade fundada pelo Pe. José Kentenich. Sua fundação foi bastante incentivada pelo Vaticano, que deu a aprovação canônica antes mesmo de o Fundador pedi-la. “O Movimento de Schoenstatt começou dentro da Comunidade dos Padres Palotinos, já que o Pe. Kentenich pertencia a ela. Porém, com o crescimento da Obra, surge a necessidade de Padres que se dedicassem exclusivamente a Schoenstatt”, explica Pe. Vandemir.

 

Vocações

Os jovens interessados em conhecer o Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt podem procurar o responsável pelas vocações no Brasil, Pe. Clodoaldo Kamimura, pelo e-mail: clodoaldokamimura@yahoo.com.br

Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt

Rua Nossa Senhora da Conceição – 117 – Jaraguá

Fone: (11) 3941-4878

São Paulo/SP

CEP: 05181-280