A A A

União de Famílias de Schoenstatt

União de Famílias de Schoenstatt

Clique aqui para entrar no site da União de Famílias de Schoenstatt

uniaofamilia

“O matrimônio e a família constituem um dos bens mais preciosos da humanidade. A situação histórica em que vive a família apresenta-se, portanto, como um conjunto de luzes e sombras” (Familiaris Consortio 1 e 6)

A União Apostólica de Famílias de Schoenstatt é uma comunidade de famílias inseridas na sociedade e em todos os ramos de atividades e profissões que vivem o matrimônio católico, seguindo o que é ensinado pelo Magistério da Igreja.

Empenham-se em atingir o mais alto grau possível de santidade, tendo como modelo a Sagrada Família de Nazaré e procuram, pelo exemplo de vida em família, testemunhar às outras famílias a felicidade e a realização obtidas ao seguir com fidelidade a Deus e à Igreja.

Histórico

A União de Famílias é uma das comunidades do Movimento Apostólico de Schoenstatt, fundado em 18 de outubro de 1914, cuja missão é a renovação religiosa e moral do mundo em Cristo por Maria mediante a formação de um novo tipo de homem e de comunidade.

O que a União de Famílias nos oferece?

Espiritualidade: a base é a Aliança de Amor, selada no Santuário Original, em Schoenstatt, na Alemanha, entre a Mãe de Deus e o Pe. José Kentenich, vivida como pessoas casadas.

Pedagogia: educação para a vida matrimonial e familiar.

Fonte de Graças: A Mãe de Deus no Santuário, com suas graças, como educadora da família.

Missão: “Ser Família Santa do Pai, à imagem da Família de Nazaré – uma comunidade de vida, apostólica e fiel aos ensinamentos do Fundador e da Igreja, guiada pela Fé Prática na Divina Providência e pelos Conselhos Evangélicos, empenhada em formar famílias segundo o plano de Deus, a partir de Schoenstatt, para transformar o mundo”.

Abrangência: A União Apostólica de Famílias é uma comunidade internacional e compõe a Obra das Famílias de Schoenstatt, estando presente em 18 países, tendo em torno de 2 mil famílias.
No Brasil, foi fundada em 1988 e está presente em vários estados.
Possui uma estrutura federativa em nível de território, composta atualmente por três Regiões:
· Rio Grande do Sul, abrangendo Santa Catarina;
· São Paulo, abrangendo Minas Gerais, Rio de Janeiro e o Distrito Federal;
· Paraná.
Em nível internacional, na cooperação solidária com o Instituto de Famílias e com a Liga das Famílias, compõe a Obra das Famílias de Schoenstatt.

Valores específicos da União

Liberdade e magnanimidade
Liberdade é a faculdade de cada um se decidir ou agir segundo a própria determinação. Para o Pai e Fundador, é a capacidade de decidir por si mesmo e de realizar o decidido. É ser livre de tudo o que nos afasta de Deus a fim de ser livre para Deus e os seus planos. O Pai distingue a União dos Institutos pela forma como assumimos os compromissos em liberdade. Dirigindo-se à União Feminina afirma: “Nós somos livres!” (Conferência de 09/08/1950).

Conselhos Evangélicos
Como casais da União, aspiramos “ao mais alto grau possível de perfeição de estado dentro do espírito dos Conselhos Evangélicos…”(Art. 4o. do Estatuto). Nosso Pai e Fundador aponta os Conselhos Evangélicos – pobreza, obediência e castidade – como o caminho para a santidade. Todo aquele que, de algum modo, quer ser santo não poderá sê-lo sem o cultivo dos Conselhos Evangélicos. (cf. Ser Filho Diante de Deus, II, p.129).

Máximo cultivo de espírito
Concretamente, buscamos o cultivo do espírito de magnanimidade, de família e de responsabilidade apostólica (cf. Pe. Bezler, Reflexões sobre a natureza da União, pó.31-33). “O maior grau possível de cultivo de espírito”, que estabelece o nosso Estatuto (Art. 10), deve ser atingido pela formação que a União nos proporciona, pela seriedade na prática dos meios ascético-pedagógicos e pela nossa vida de Aliança com a Mãe.

Família
A família é uma íntima comunidade de vida e de amor… Por isso, é-lhe confiada a missão de guardar, revelar e comunicar o amor. (FC 17) “É a célula primeira e vital da sociedade. É a primeira escola daquelas virtudes sociais que são a alma da vida e do desenvolvimento da mesma sociedade” (AA 11, FC 42). Ela tem um “valor único e insubstituível para o progresso da sociedade e da própria Igreja” (ChL 40). O nosso Pai e Fundador afirma que ela é o fundamento e a coroa da Obra de Schoenstatt, da Igreja e da sociedade.

Santidade matrimonial
“A vocação universal à santidade é dirigida também aos cônjuges e aos pais cristãos. Todos os cônjuges são chamados, segundo o plano de Deus, à santidade no matrimônio” (FC 34 e 56).
Aos casais, em Milwaukee/EUA, o nosso Pai e Fundador enfatiza: “Queremos tornar-nos santos, não por sermos cônjuges também, mas exatamente por sermos cônjuges de forma explícita…” (Às Segundas-feiras ao Anoitecer, I, p. 67) E conforme o nosso Estatuto, “Os esposos…decidem-se livremente pela aspiração ao mais alto grau possível de perfeição de estado, dentro do espírito dos Conselhos Evangélicos no ambiente sacramental do matrimônio e da família”( art.4º). Perfeição de estado é santidade.

Família de famílias
O nosso Estatuto reza: “A União… é uma comunidade de famílias católicas. Compreende-se como uma Família de famílias, um novo tipo de comunidade livre…” (art.2º) No Retiro de fundação da União de Famílias o Pai e Fundador disse: “Assim como antigamente havia famílias que se agrupavam em clãs, queremos formar clãs nos quais os membros conservam a sua independência sem, no entanto, deixar de unir-se para um caminho e para uma ordem comuns.” (Retiro de 1950, p.8). Desta forma, a União torna-se uma Família ampliada, na qual todos lutam pelos mesmos ideais, comungam os mesmos valores e se empenham “pela transformação do mundo, em Cristo por Maria, a partir de Schoenstatt” (Estatuto, art. 3º).

Espírito comunitário
O espírito comunitário é muito forte e importante para a União de Famílias, devendo ser cultivado desde o início de cada curso. Devemos ter plena consciência de que Comunidade é viver um no outro, com o outro e para o outro. Comunidade é o envolvimento do ser humano que age numa doação de reciprocidade, estando unido a outros por um vínculo espiritual. É o lugar de pertença e abrigo e dá espaço à individualidade e à sociabilidade.

Leia mais....